×

Alunos do Sesc Cidadania são destaque na redação do Enem

Cerca de 60% conquistaram a nota 900 ou superior a essa marca. Veja o depoimento do Luiz Otávio

20 Jan 2020 17h44 atualizado 20 Jan 2020 17h46

Os alunos do terceiro ano do Ensino Médio do Centro Educacional Sesc Cidadania se destacaram na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019. Dos 71 estudantes, 42 conquistaram a nota 900 ou superior a essa marca. O jovem Luiz Otávio Ribeiro Côrtes, 18 anos, é um deles.

Segundo ele, a sua pontuação é o resultado de um trabalho em conjunto entre a instituição de ensino e sua dedicação fora de sala de aula. “Eu me preparei seguindo os passos da excelente professora Rosilene, que toda semana passava uma coletânea para produzirmos as redações. Além disso, tivemos as aulas temáticas que foram fundamentais para desenvolver o nosso senso crítico e argumentativo, que na minha opinião é muito importante para uma boa produção textual”, destacou Luiz Otávio.

O jovem alcançou a nota 900 na redação do Enem 2019 e apesar do bom resultado, ele ainda está em dúvida no curso que irá concorrer no Sistema de Seleção Unificada (Sisu). As inscrições para o Sisu iniciam dia 21 e seguem até o dia 24 de janeiro. É por meio deste sistema que as instituições públicas de ensino superior oferecem vagas para os mais variados cursos.

“Esse foi o meu segundo Enem, porém o primeiro como candidato apto a concorrer uma vaga no Sisu. Estou pensando em fazer agronomia”, observou Luiz Otávio. De acordo com o estudante, o segredo para uma boa nota na redação está no senso crítico e na argumentação.

Universidade em Portugal

Além de concorrer a uma vaga nas instituições públicas de ensino superior no Brasil, as notas do Enem também são chaves de acesso para universidades em Portugal. No país europeu, os brasileiros podem concorrer a uma vaga nas 46 instituições que aceitam as notas do Enem.

FIES

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) é um programa do Ministério da Educação destinado a financiar a graduação na educação superior de estudantes matriculados em universidades particulares. Além da análise socioeconômica, outro critério para um candidato conseguir financiamento estudantil é ter participado de alguma edição do Enem a partir de 2010. Os estudantes não podem zerar a redação e precisam atingir uma nota mínima de 450 em cada uma das disciplinas específicas. Nesse ano, as inscrições abrem a partir do dia 5 de fevereiro.